Notícias

CILIFO

O projeto “Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios  Florestais” CILIFO (0753­_CILIFO_5_E), dispõe de um orçamento total de 24,6  milhões de euros, dos quais 75% são financiados pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg V-A  Espanha-Portugal – Interreg POCTEP (2014-2020).

Publicado em 06.02.2020

Professora Fátima Baptista do Departamento de Engenharia Rural da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora (UÉ) foi eleita presidente da Sociedade Europeia de Engenharia Rural (EurAgEng - https://www.eurageng.eu/) para o período de Julho 2020 a Julho de 2022.

Publicado em 03.11.2019

Com o presente Grupo Operacional (GO) pretende-se dar resposta às preocupações da fileira definidas na Agenda Portuguesa de Investigação no Pinheiro manso e Pinhão, nomeadamente quanto à nutrição, fertilização e rega. Assim, constitui objetivo geral deste GO dar início ao ciclo experimental necessário para estabelecer recomendações de fertilização racionais para povoamentos de pinheiro manso em sequeiro e regadio, para utilizar antes da instalação dos povoamentos e para povoamentos em produção, prevendo-se que as mesmas possam vir a ser melhoradas à medida que novos resultados experimentais forem sendo obtidos.

Publicado em 03.06.2019

image002

http://www.awartech.uevora.pt/

AWARTECH

Ajustamento em tempo real das condições ambientais de alojamento tendo em conta o bem-estar animal

Um mundo cada vez mais exigente em alimentos de qualidade, produzidos em respeito pelo bem-estar animal, e por princípios de ética e responsabilidade social e ambiental, obriga a um especial cuidado com a racionalização de custos e a um aumento da eficiência no uso dos fatores de produção e das cadeias de valor. Se, por um lado, intensificar a produção, prosseguindo objetivos de auto-abastecimento ou de maior competitividade, pode potenciar uma eventual diminuição das condições de bem-estar animal, por outro, a pouca atenção dada ao bem-estar animal é um fator que concorre para uma menor eficiência produtiva e, em consequência, para a quebra dos resultados económicos e para a perda de competitividade.

Adicionalmente, a questão do bem-estar animal é também uma preocupação crescente da sociedade e dos consumidores, os quais procuram qualidade e não apenas preço, em produtos diferenciados, exigindo uma conduta humanitária no tratamento dos animais, no que diz respeito à produção, transporte e abate.

Pela sua importância na atividade pecuária nacional, onde representa aproximadamente 25% do produto animal bruto, e 10% do produto agrícola bruto, e pela necessidade de mudança, de crescer, de se reorganizar e de se redimensionar, a Suinicultura é excelente exemplo de caso de estudo,no âmbito da produção eficiente de carne/proteína tendo em conta: o bem-estar animal,  o seu potencial na geração de emprego e riqueza, o seu  contributo para a sustentabilidade e ocupação do espaço rural, em harmonia com os interesses do território e do ambiente.

No entanto, são necessárias mudanças assentes na inovação e na criação de conhecimento, que permitam fazer face a alguns desafios atuais neste sector, designadamente:

  • os desafios do sector, sobretudo os relacionados com a quebra de efectivo (-20%) e auto-suficiência em carne de porco (-35%);
  • a segmentação de ciclo e a deslocalização da fase de crescimento e engorda para a região do Alentejo;
  • a perda de competitividade relativamente a outros países da União Europeia, onde o licenciamento do bem-estar animal, ambiental, da qualidade e segurança alimentar está na ordem do dia de qualquer exploração;
  • a Lei de emissões para a atmosfera de gases como o metano e amoníaco;
  • a qualidade das edificações e dos sistemas de tratamento de efluentes, com a importância crescente dos sistemas de condicionamento ambiental, face às alterações climáticas.

 

A produção eficiente de carne de porco, tendo em conta o bem-estar animal, em particular na região Alentejo, onde se localiza quase metade de efetivo pecuário (45%) e encontra a maior parte de explorações (28%), e as de maior dimensão, e onde as condições climáticas são extremas, exige a monitorização de um conjunto de variáveis ambientais e fisiológicasque impactam nos resultados económicos de uma exploração e no acesso aos mercados.

Publicado em 15.11.2018

SPARKLE partnership is focused on Mediterranean countries and it’s the result of a cooperation between universities and farms from Italy, Spain, Greece and Portugal which have already adopted PA technologies.

Publicado em 15.11.2018

ECO2CIR - PROYECTO DE COOPERACIÓN TRANSFRONTERIZA PARA LA INTRIDUCCION DE LA ECONOMIA ECOLÓGICA Y CIRCULAR MEDIANTE LA PREVENCIÓN, MEJORA DEL RECICLAJE, DE LA GESTIÓN Y DE LA VALORIZACIÓN DE RESIDUOS MEDIANTE LA INTRODUCCIÓN DE NUEVAS TECNOLOGÍAS Y PROCEDIMIENTOS, EN LAS REGIONES DE CENTRO, EXTREMADURA Y ALENTEJO

Publicado em 15.11.2018

O projeto INNOACE é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa INTERREG V-A Espanha – Portugal (POCTEP) 2014-2020, destinado a fortalecer o tecido empresarial, criando sinergias entre empresas e centros de I+D+i, levando a cabo ações de transferência e validação precoce de produtos e serviços mediante processos de inovação aberta. INNOACE trata, além disso, de fomentar o processo de descobrimento empreendedor nas áreas de especialização inteligente fundamentais da EUROACE (agrupação integrada pelas regiões do Alentejo e Centro de Portugal, e a Comunidade Autónoma da Extremadura em Espanha).

Publicado em 15.11.2018

O projeto Alentejo Circular definiu como missão a sensibilização e mobilização dos agentes económicos das fileiras do azeitevinho e suinicultura da Região Alentejo para a adoção do modelo económico circular.

 

http://alentejocircular.uevora.pt/

Publicado em 08.04.2018